Manifestação de Repúdio do Comitê do Rio Paraguai e Formad

NOTA DE REPÚDIO

Indignação em relação à demora por parte dos órgãos públicos em identificar a causa e os responsáveis, além de fornecer outras informações pertinentes.
Rio Paraguai (pescador)
Rio Paraguai (pescador)
Foto de Comitê Popular do Rio Paraguai

WhatsApp Image 2019-03-25 at 16.18.39.png

O Comitê Popular do Rio Paraguai, juntamente com as organizações que constituem o Fórum Mato-grossense de Meio Ambiente e Desenvolvimento – FORMAD, vem a público MANIFESTAR-SE sobre a elevada morte de peixes registrada no Rio Paraguai, próximo ao município de Alto Paraguai, como denunciado recentemente por habitantes da região e em veículos de comunicações do estado.

Manifestamos assim indignação sobre a demora por parte dos órgãos públicos em identificar a causa e os responsáveis, além de fornecer outras informações pertinentes. Expressamos também nossa preocupação sobre a efetividade das ações em curso para minimizar ou mitigar os impactos do ocorrido.

O fato constitui uma agressão ao meio ambiente e uma ameaça à saúde da população, razão pela qual é exigido um esclarecimento urgente por parte do governo de estado, responsável pelo controle ambiental e a saúde pública, mediante a Secretaria de Estado de Meio Ambiente – Sema, a Secretaria de Estado de Saúde – SES, incluindo também a Prefeitura Municipal de Alto Paraguai.

Além de esclarecer a responsabilidade de dita agressão, é imprescindível calcular a causa, abrangência e limites do impacto, para prevenir catástrofes similares responsabilizando civil e criminalmente o agente causador do crime.

Conteúdo relacionado

Organizações lançam estudos sobre as atuais ameaças ao bioma Pantanal
Usina Teles Pires: Justiça ordena parar e governo federal libera operação, com base em suspensão de segurança
Dossiê Abrasco: o grito contra o silêncio opressivo do agronegócio.
Encíclica papal aborda desigualdades na agricultura
Rio de Mato Grosso ganha data comemorativa
Covid-19: Porto Esperidião tem mais de 60% de óbitos de indígenas chiquitanos
Três problemas graves no Projeto de Lei aprovado pela Assembléia Legislativa de MT!
ALERTA SOBRE PL 17/2020 EM MT
Formad faz doação de alimentos durante a Covid-19
MAIS UMA CHACINA ANUNCIADA EM MATO GROSSO
Ações do estado de MT contra territórios tradicionais são derrubadas no STF. Quilombolas e indígenas manifestam-se em Brasília e em Cuiabá.
O Brasil é quilombola! Nenhum quilombo a menos!
Nossa história não começa em 1988! Marco Temporal não!
Indígenas da Bacia do Teles Pires se mobilizam, em Brasília, por seus direitos frente a empreendimentos hidrelétricos
Formad recomenda modelos de regularização ambiental adaptados à realidade da agricultura familiar e de povos e comunidades tradicionais.
Regularização ambiental da agricultura familiar e de povos e comunidades tradicionais no centro do debate
China e Rússia proíbem produção de transgênicos em seus territóriosNota de repúdio e denúncia ao assassinato de lideranças do campo em MT
Pantanal por inteiro, não pela metade
ICMS Ecológico: O potencial de um imposto